Apesar da pandemia, agronegócio paulista garante superávit de US$ 13,1 bilhões em 2020.

Como já muito apresentado ao longo dos últimos meses, o agronegócio foi o setor que garantiu algum resultado positivo da economia brasileira no ano de 2020. A situação não foi diferente no Estado de São Paulo.

Em que pese o déficit comercial de US$ 9,03 bilhões do Estado paulista em relação às exportações totais – devido à queda das vendas externas de mercadorias da indústria e de transformação -, a balança comercial do agronegócio no Estado teve um superávit de US$ 13,1 bilhões em 2020.

A diferente realidade do agronegócio em relação a outros setores da economia paulista expressa-se em um aumento de 12,9% na exportação dos produtos do setor, aliado a um recuo de 11,9% nas importações. Dentre os principais grupos nas exportações paulistas é possível destacar: o complexo sucroalcooleiro, as carnes (principalmente a bovina, que representou 87,4% das exportações), o complexo soja, os produtos florestais e os sucos.

Os principais destinos desses produtos são: China, União Europeia e Estados Unidos. A China adquiriu, principalmente, produtos do complexo soja, carnes e produtos do complexo sucroalcooleiro. A União Europeia, por sua vez, adquiriu sucos, produtos florestais, produtos do complexo sucroalcooleiro e café. Por fim, os EUA possuem pauta composta, principalmente, pelo complexo sucroalcooleiro, carnes, sucos e produtos florestais.

Informações extraídas do texto de Marina Salles, para o Valor Econômico.

Leave a Reply

WhatsApp chat