NOVAS TECNOLOGIAS PARA O AUMENTO DE PRODUTIVIDADE: NANOFERTILIZANTE

Há uma década foram iniciadas pesquisas baseadas em tecnologia, na Coreia do Sul que, hoje, podem ajudar as lavouras do Brasil. As pesquisas têm por base a manipulação de micronutrientes já conhecidos e sua interação com um corante orgânico, o que gerou uma molécula fotocatalítica capaz de energizar a planta, otimizando o processo de fotossíntese.  

A empresa binacional QBN Tecnologia surgiu com trazendo a inovação ao Brasil, após o empresário Carlos Lee, ter contato com esses cientistas. A empresa obteve, no MInistério da Agricultura, registro para a venda de dois fertilizantes destinados a hortifrutis e grãos. 

Segundo Lee, ao serem aplicados sobre a folha, os nanofertilizantes atuam de maneira similar à uma placa solar. Ainda, o produto pode atuar como gerador de hidroxinas capazes de atuar no combate a fungos e bactérias. O empresário informa, ainda, que em testes em vasos, de pequena escala, houve um aumento de produtividade de 80% no feijão e mais de 100% no tomate, já em lavouras de grão de escala maior, acredita chegarem os ganhos à 25% na soja e 30% no milho. 

No país, as pesquisas e testes já absorveram investimentos superiores a R$3 milhões (três milhões de reais), de forma que, a QBN está agindo para que as vendas ganhem corpo já na próxima safra. 

O texto tem por base informações trazidas pelo Valor Econômico.  

Leave a Reply

WhatsApp chat