Você sabe o que são Sistemas Agroindustriais?

Breves Considerações

  • Um Sistema Agroindustrial (SAG) é composto por agentes em distintos níveis de coordenação vertical, compreendendo os segmentos antes, dentro e depois da porteira da fazenda, envolvidos na produção, transformação, comercialização, logística e distribuição de um produto agrícola e seus subprodutos, até o consumo final.
  • Uma cadeia de produção pode ser definida a partir da identificação de certo produto final, justamente no itinerário até o consumidor final, no qual são utilizados processos técnicos, comerciais, logísticos e financeiros necessários, de forma a sistematizar a sucessão de operações encadeadas.
  • Por fim, o Complexo Agroindustrial é a soma das operações de produção e distribuição de suprimentos, operações de produção nas unidades agrícolas, armazenamento, processamento e distribuição dos produtos agrícolas e itens produzidos a partir deles.

Portanto,

O Sistema Agroindustrial (SAG) se caracteriza como o conjunto de atividades interrelacionadas no agronegócio, ultrapassando a ideia tradicionalista, na qual a produção agrícola era restrita ao primeiro setor da economia. Por ser um sistema integrado de atividades, o SAG conecta os agentes da cadeia produtiva de forma ampla, identificando seus determinados processos técnicos, comerciais, logísticos e financeiros.

Assim, a atividade agrícola é observada sob a ótica sistêmica, também, por deter certos fatores: (i) ser biológico, em razão da natureza de suas matérias-primas e produtos; (ii) aberto, uma vez que se desenvolve de interagindo com os ambientes econômico, social e cultural; (iii) complexo, envolvendo milhões de agentes em suas fases; (iv) de difícil regulação, posto que está submetido à lógica dos mercados, mas também às políticas de Estado e acordos internacionais; (v) volátil, por estar sujeito às mudanças climáticas e instabilidade dos mercados; e (vi) possui objetivo definido que é, em suma, o alcance do consumidor.

A definição do SAG exige a definição de seu objeto. Para isso, é utilizado o conceito de “agribusiness”, trazido pelos professores de Harvard John Davis e Ray Goldberg, em 1957. O termo, traduzido para “agronegócio”, entende o setor produtivo como um grande ramo empresarial, dividido em sistema justamente em razão de seu comportamento. O desenvolvimento da produção agrícola introduziu conceitos industriais para a realidade do campo, e a divisão do setor por sistemas permite a continuidade dessas inovações – sempre visando a integração dos agentes da cadeia.

Com isso, percebe-se que o olhar sistematizado da produção agrícola é essencial. Uma vez que o agronegócio passou a ser encarado como – e verdadeiramente o é – uma atividade empresarial, é necessário que suas diretrizes conceituais o acompanhem. Um produto chegar ao consumidor final implica a visão de um extenso sistema, envolto por agentes distintos, operando como um organismo vivo.

Deixe um comentário